Agert participou do II Fórum Nacional de Radiodifusão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC)

O vice-presidente Administrativo da Agert, Pedro Ricardo Germano, o vice-presidente regional Centro Cláudio Zappe e o diretor de Novas Tecnologias Carlos Fini representaram a entidade durante a realização em Brasília do II Fórum Nacional de Radiodifusão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

No encontro, foram debatidos temas relevantes para a radiodifusão brasileira como novo regulamento da radiodifusão, processo de migração de rádios, prazos, desafios e canalização da faixa estendida, além de temas relacionados à televisão digital no Brasil, como sua consolidação, e a implementação do Ginga D, sistema de interatividade da TV digital.

Também ocorreu um debate sobre Liberdade com responsabilidade tendo o secretário de Radiodifusão Elifas Gurgel como moderador e a participação dos jornalistas Heraldo Pereira e Eduardo Ribeiro.

Pedro Ricardo Germano destacou a participação do RS no evento. "Foi muito bom ver representantes da Agert, SindiRádio e ANJ num seminário dessa importância, que tratou temas relevantes para a radiodifusão e a TV Brasileira", disse.

O vice-presidente regional Centro, Cláudio Zappe, considerou importante o desejo do MCTIC em saber dos problemas da radiodifusão e tentar achar uma solução para os mesmos. "Sinto que o ministério busca ter um relacionamento melhor com o setor o que é bom para todas as partes", observou.

Participante do painel "Novos Negócios da TV Digital", o diretor de Novas Tecnologias da Agert, Carlos Fini, citou que o debate sobre a digitalização do sinal do rádio foi a novidade do fórum. Também prosseguiram as tratativas sobre a migração do rádio AM para o FM, Sistema Mosaico e a busca pela agilidade na redução dos processos administrativos em tramitação no MCTIC.

Caso Kiss: Aberto credenciamento de imprensa

Os veículos de comunicação interessados em acompanhar o primeiro júri relacionado ao processo criminal que apura o incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, já podem se credenciar junto ao Setor de Imprensa do Tribunal de Justiça do RS. Ao todo, foram disponibilizados 50 lugares, cujas vagas serão preenchidas por ordem cronológica de inscrição.

O prazo de credenciamento se encerrará as 18h do dia 6 de março de 2020, ou antes, caso as vagas sejam preenchidas.

O julgamento de Luciano Bonilha Leão, único dos quatro réus que será julgado na Comarca de Santa Maria, será realizado no dia 16/3/2020, às 10h, no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Maria (Av. Roraima, n° 1000, Cidade Universitária, Prédio 60).

Ao contrário dos empresários Elissandro Callegaro Spohr e Mauro Londero Hoffmann e do músico Marcelo de Jesus dos Santos, o produtor musical não solicitou desaforamento (transferência de Comarca) do júri.

Durante o julgamento serão ouvidas 10 testemunhas, 30 sobreviventes e o réu Luciano. Ele será julgado pelo Conselho de Sentença formado por sete jurados e presidido pelo Juiz de Direito Ulysses Fonseca Louzada. O acusado será representado pelo Advogado Jean de Menezes Severo. Pela acusação, atuarão os Promotores e Justiça David Medina da Silva e Lúcia Helena de Lima Callegari.

O Júri será transmitido ao vivo pela internet e com cobertura no Twitter em tempo real.

TX 30 de Março é R$ 49,40

O TX 30 de Março é de R$ 49,40, com variação de 3,56% sobre os últimos 12 meses. Já a variação mensal foi de ZERO por cento.

TX 30 de Fevereiro é R$ 49,40

O TX 30 de Fevereiro é de R$ 49,40, com variação de 3,85% sobre os últimos 12 meses. Já a variação mensal foi de ZERO vírgula 23 por cento.