Novo produto da Radioagência Nacional

A Radiobrás está colocando no ar, ainda em fase experimental, a Radioaqência Nacional a serviço de sua emissora. A partir de agora, o melhor conteúdo informativo produzido pelas equipes de radiojornalismo das emissoras da Radiobrás está disponível gratuitamente. Para usar esses serviços preciso se cadastrar no site www.radiobras.gov.br/radioagencia . Nesse sistema de transmissão de notícias será colocado reportagens e boletins realizados por uma equipe de 79 repórteres e correspondentes. Além disso, será oferecido material produzido por emissoras públicas parceiras, ministérios e outras instâncias do Poder Executivo. Os arquivos de áudio no formato MP3 estão prontos para serem colocados no ar. Caso alguma emissora tenha dificuldade em baixar arquivos de áudio pelo computador, existem outras opções pelo sistema de satélite e por telefone. Mais informações pelos telefones (61) 327.4626 ou (61) 327.4627.

Ao veicular o material da Radioagência e de emissoras parceiras e ministérios é preciso, apenas, citar a fonte.

Informação: Radiobrás

Comissão debaterá mudanças no Conselho de Comunicação

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática decidiu discutir as propostas de alteração do Conselho de Comunicação Social contidas no Projeto de Lei 3575/00 e nos projetos que tramitam em conjunto. A sugestão de audiência pública foi apresentada em requerimento da relatora do projeto, deputada Mariângela Duarte (PT-SP), e do deputado Gustavo Fruet (PMDB-PR), aprovado pela Comissão nesta manhã.

Legislação atual
A Lei 8389/91, que regulamenta a criação do Conselho, prevê a participação de representantes das empresas de rádio, televisão e imprensa escrita; um engenheiro com notórios conhecimentos na área de comunicação social; um representante das categorias profissionais dos jornalistas, radialistas, artistas e de cinema e vídeo; além da sociedade civil, a serem eleitos pelo Congresso Nacional.

Indicações de entidades
Já o Projeto de Lei 3575/00, do deputado Neuton Lima (PFL-SP), determina que entidades devam indicar representantes para o Conselho e revoga a competência do Congresso de eleger os integrantes. As entidades são a Associação Brasileira de Emissoras de rádio e Televisão (Abert), a Associação Brasileira de Radiodifusão e de Televisão (Abratel), a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), a Associação Nacional de Jornais (ANJ), a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço), a Associação Nacional das Televisões Educativas e Comunitárias (Antec), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Federação dos Radialistas Profissionais e dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão, a Associação Brasileira das Agências de Publicidade, o Sindicato Nacional dos Artistas e Técnicos em Espetáculos Públicos e o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação.

A data da audiência pública ainda não foi marcada pela Comissão.

Informação: Sulrádio/ Agência Câmara

Câmara aprova seis concessões de radiodifusão

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou ontem seis projetos de decreto legislativo que autorizam ou renovam concessões de serviços de radiodifusão em vários estados. As propostas, de autoria da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, serão agora analisadas pelo Senado Federal.

As emissoras beneficiadas são as seguintes:

BAHIA
Rádio Ação Candeias FM Ltda. - Candeias;

CEARÁ
Rede Sol de Comunicações Ltda. - Cascavel;

MINAS GERAIS
Rádio Novo Horizonte FM Ltda. - Unaí;

PARANÁ
FM Som das Cataratas Ltda. - Foz do Iguaçu;

PERNAMBUCO
Rádio Bitury Ltda. - Belo Jardim; e

SANTA CATARINA
Rádio Tabajara FM Ltda. - Tubarão

Informação: Sulrádio/ Agência Câmara

Intensivão da Ancinav acontece nos dias 19, 20 e 21

O Conselho Superior de Cinema, que teve esta semana mais duas reuniões intensivas de seu comitê de representantes da sociedade para discutir o projeto da Ancinav, marcou mais três encontros. Eles acontecerão nos dias 19, 20 e 21 e pretendem finalizar os debates sobre o projeto. Esta semana avançou-se sobre o Título III do Livro III do projeto e sobre o Título V do mesmo livro, que tratam do sistema de monitoramento e de incentivos, respectivamente. O Livro IV, sobre as receitas, deve ser discutido nas próximas reuniões, por se tratar do tema mais polêmico. Ficou acertado pelo CSC que a Ancinav de fato agirá sobre todos os setores hoje previstos (cinema, televisão, telecomunicações e todos os exploradores da atividade audiovisual).

Informação: Sulrádio/ Tela Viva News